Show simple item record

dc.contributor.authorMaria da Graça Pericão*
dc.date.accessioned2021-02-11T14:12:04Z
dc.date.available2021-02-11T14:12:04Z
dc.date.issued2020*
dc.date.submitted2020-10-20 16:48:45*
dc.identifier49235*
dc.identifier.urihttps://directory.doabooks.org/handle/20.500.12854/48206
dc.description.abstractDos 581 títulos que constituem o fundo bibliográfico antigo da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra e que abarcam os séculos XV a XVIII, cabem ao século XV apenas cinco, constituindo, assim, os denominados incunábulos, o núcleo mais antigo. Do século XVI podem destacar-se nomes como Amato Lusitano, Aristóteles, Avicena, Guido de Chauliac, Dioscórides, Hipócrates, Galeno, Jacopo da Forli, Rasis, o “damasceno” Mesue e Pedro Julião ou Pedro Hispano. Estes são os principais manuais que contêm, na sua maior parte, comentários aos clássicos gregos da medicina, particularmente Galeno, Hipócrates e Dioscórides, pois o estudo medieval feito a partir do comentário, geralmente traduzido graficamente pelo texto original da auctoritas a ocupar o centro da página, destacado pelo corpo do tipo e rodeado pelo comentário ou glosa, ainda estava muito presente no século XVI. Em matérias tão sensíveis como a Medicina, as afirmações tinham que estar fundamentadas em qualquer dos autores reconhecidos como autoridades. Do século XVII constam algumas obras de autores portugueses como Duarte Madeira Arrais, Manuel de Azevedo, Rodrigo de Castro (segundo alguns o fundador da obstetrícia portuguesa), Rodrigo da Fonseca, Tomás Rodrigues da Veiga e Abraão Zacuto, este impresso em Lyon e Amsterdão, tal como alguns dos atrás citados, o que atesta o reconhecimento internacional dos estudos destes autores portugueses. Do século XVIII, a par com as farmacopeias, avulta um número significativo de obras de cirurgia, algumas das quais de autoria portuguesa e numerosos dicionários de matéria médica, de História da Medicina e, curiosamente, dicionários portáteis de saúde, na linha dos tratados da saúde dos povos. Autores portugueses como Jacob de Castro Sarmento, João Curvo Semedo, Feliciano de Almeida e outros, publicam as suas obras em Portugal e no estrangeiro. Intensifica-se a produção de obras de Fisiologia, Física médica e medicina conservativa e preventiva. O presente trabalho descreve minuciosamente cada um dos exemplares deste fundo, dando especial relevo*
dc.languagePortuguese*
dc.relation.ispartofseriesDocumentos*
dc.subject.otherHistory of Medicine*
dc.subject.otherMonastic Libraries*
dc.subject.otherOld books of Medicine*
dc.subject.otherHistory of Pharmacy*
dc.subject.otherMonastery of Santa Cruz in Coimbra*
dc.subject.otherSocial Assistance in the Middle Ages*
dc.titleFundo Bibliográfico Antigo da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra: séc. XV-XVIII*
dc.typebook
oapen.identifier.doi10.14195/978-989-26-1827-2*
oapen.relation.isPublishedBy71c193a7-6c08-4e85-ae72-a002208589fd*
oapen.relation.isbn9789892618265*
oapen.pages590*
oapen.edition2.º*


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Except where otherwise noted, this item's license is described as https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/