Export citation

Show simple item record

dc.contributor.authorStupiello, Érika Nogueira de Andrade*
dc.date.accessioned2021-02-11T13:03:34Z
dc.date.available2021-02-11T13:03:34Z
dc.date.issued2014*
dc.date.submitted2016-12-02 11:37:10*
dc.identifier20027*
dc.identifier.urihttps://directory.doabooks.org/handle/20.500.12854/46971
dc.description.abstractÉrika Nogueira de Andrade Stupiello faz aqui um convite à reflexão sobre o envolvimento do tradutor com seu trabalho, o papel desse profissional na atualidade e, principalmente, as consequências do emprego de tecnologias na tradução de textos. Ela enfatiza três sistemas de armazenamento de memória de tradução – Trados, Transit e Wordfast –, analisando os principais atributos de cada sistema e concentrando-se nas implicações de seu uso. Os sistemas apresentam vantagens e desvantagens bastante comentadas pela literatura sobre tradução. Embora possibilitem maior controle e padronização de terminologia e fraseologia, aumento da velocidade de trabalho, constituição do próprio banco de dados, eles reduzem o espaço para escolhas do tradutor, incentivam o uso instrumental das línguas para aumentar o reaproveitamento, impedem remuneração de material recuperado pelo sistema. Ao lembrar que os sistemas de memória não têm como objetivo eliminar a intervenção humana durante o processo de tradução nem destinar ao tradutor o papel de mero pós-editor de textos, a autora pontua questões práticas e teóricas, especialmente as relacionadas à ética profissional, que emergem com sua utilização. Uma destas questões refere-se eventual esquecimento do caráter humano envolvido na tradução, em meio à vertiginosa circulação eletrônica de textos. A obra também aborda tópicos delicados, como o compartilhamento de memórias, neste caso sob três perspectivas: a do cliente, a das agências de tradução e a do próprio tradutor. Traz à tona ainda as discussões sobre a pulverização da responsabilidade do tradutor em grandes projetos e as questões éticas envolvidas no intercâmbio de memórias, além da questão financeira e da polêmica sobre a propriedade intelectual, contexto que sugere, para o futuro, a possibilidade reestruturação na remuneração do tradutor e da prática de reutilização de memórias.*
dc.languagePortuguese*
dc.subjectK1-7720*
dc.subject.otherLAW*
dc.titleÉtica profissional na tradução assistida por sistemas de memórias*
dc.typebook
oapen.identifier.doi10.7476/9788568334461*
oapen.relation.isPublishedByb63293b0-2297-47ee-8821-6dba48232e18*
virtual.oapen_relation_isPublishedBy.publisher_nameSciELO Books - Editora UNESP
virtual.oapen_relation_isPublishedBy.publisher_websitehttp://books.scielo.org/
oapen.relation.isbn9788568334461*
oapen.pages204*


Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
Except where otherwise noted, this item's license is described as https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/